Este é o momento de definir o rumo para um consumo substancial de energias renováveis para toda a gente na África urbana e rural para melhorar o seu estilo de vida e proteger o meio-ambiente. Os países africanos têm agora a oportunidade de deixarem a produção de energia baseada em recursos fósseis utilizando as tecnologias disponíveis mais avançadas das energias renováveis. Energias renováveis significam tanto produção de electricidade como aplicações térmicas. Se não conseguirmos tomar decisões imediatas sobre a produção e distribuição de energias renováveis, minamos o direito de milhões de cidadãos africanos de, no futuro, desenvolverem uma melhor vida. A AREA fará campanha por estes objectivos.

  • Acesso à energia:
    Cada cidadão africano deve ter acesso até 2030 às energias renováveis sustentáveis. A implementação acelerada de soluções de energias renováveis é uma condição obrigatória para a protecção do nosso ambiente natural, a suspensão das alterações climáticas e a melhoria da saúde humana. O acesso às energias sustentáveis (electricidade e aquecimento) é vital para a realização de todos os 8 Objectivos de Desenvolvimento do Milénio (ODM).
  • Produção de electricidade:
    20% da electricidade produzida em África tem de provir até 2020 de fontes de energia renovável. Os países têm de se tornar auto-suficientes em termos de energia através do aproveitamento das suas fontes de ER. A produção descentralizada de energias renováveis próxima do lado da procura é a opção preferível para zonas remotas.
  • Eficiência energética:
    Os países e as indústrias devem adoptar o leque de medidas comprovadas de eficiência energética.
  • Política energética:
    As Tarifas de Fornecimento de Energias Renováveis (REFiT) devem ser implementadas como uma política efectiva para áreas ligadas à rede para atrair investimentos na produção de energias renováveis.
  • Governação:
    Uma boa governação e transparência do processo de tomada de decisões e do fluxo financeiro é a chave para atrair investidores locais e estrangeiros. Nem uma abordagem pura de baixo para cima nem uma abordagem simples de cima para baixo para trabalhar para a captação das renováveis. É fundamental uma compreensão e concordância verdadeiramente mútuas entre políticos, a sociedade civil e a comunidade empresarial.
  • Finanças:
    O financiamento das energias renováveis em países em desenvolvimento exige a segurança do investimento. Para o garantir, a AREA explora mecanismos inovadores de financiamento internacional, nacional e local para as políticas de energias renováveis. Os países têm de investir as receitas de 1% da tributação na importação de combustível fóssil e 2% na exportação de combustível fóssil para um fundo pan-africano de energias renováveis conforme proposto pelo Presidente Wade do Senegal.
  • Educação energética:
    A informação ambiental e a educação energética sobre desafios, soluções, tecnologia disponível e mecanismos financeiros devem ser introduzidos em todos os níveis da sociedade, pois são um pré-requisito para o sucesso da implementação de estratégias das energias renováveis.
  • Emprego:
    Empregos na instalação, operação e manutenção de sistemas descentralizados de energias renováveis podem beneficiar um vasto leque de comunidades. A fim de promover o emprego local, as soluções de energias renováveis devem estar ligadas ao desenvolvimento das economias locais, baseadas numa abordagem centrada nos mercados.

AREA toolbox:

  • Troca de informações e conhecimentos através da plataforma online
  • Conferências mensais por telefon
  • Seminários do Comité Directivo da AREA
  • Conferências Internacionais da AREA
  • Material de defesa/ kits tecnológicos, políticas e mecanismos financeiros
  • Apresentações da AREA e comunicações importantes em convenções e fóruns relevantes